terça-feira, 31 de agosto de 2010

Perda de tempo

Muito me admira que um jornalista da categoria de Rubem Azevedo Lima perca seu tempo e precioso espaço do Correio Braziliense para reforçar sandices e calúnias que diariamente os fracassados adversários da candidata Dilma Rousseff jogam contra ela na internet. O mais melancólico é que o veterano Rubem ainda reforça seu raciocinio utilizando texto de uma formidável paladina da Folha de São Paulo. Seguramente o desespero tomou o lugar da análise isenta na medida em que o dia das eleições se aproxima.

Campanha se intensifica

O Conjunto Virgem dos Pobres estava em festa na última quinta-feira, 26, com a visita do futuro governador de Alagoas, Fernando Collor e seu vice, Galba Novaes. Os moradores aclamaram os visitantes lembrando que Collor foi o responsável pela construção das casas do Virgem dos Pobres. Estava presente também, a candidata a deputada federal, Ada Mello. A recepção a Collor foi aclamada com votos de felicidade e a certeza da vitória ao governo de Alagoas. Todos os moradores aplaudiam Collor durante a caminhada, e pediam sua presença nos lares. Pessoas de todas as idades participaram da caminhada e assistiram ao comício. Durante seu discurso, Collor ressaltou a importância do combate às drogas e à violência no Estado de Alagoas.

Clique aqui e confira mais notícias.

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Novo site oficial do "Collor 14, governador"


Visite e acompanhe o novo site oficial da campanha "Collor 14, governador". Está muito bonito, prático e com conteúdo sempre atualizado. É no endereço http://collor14.com.br/

Confira programas de TV da Dilma - 28/08



Álvaro Senador

Agenda do Collor para hoje - 30/08 (segunda-feira)

Manhã: Caminhada em São Miguel dos Campos

Tarde: Recebe lideranças no comitê

18h: Caminhada no Clima Bom (Maceió). Concentração em frente ao mercadinho Sertanejo

domingo, 29 de agosto de 2010

União pelo Brasil...

“É Lula apoiando Collor, é Collor apoiando Dilma... pelos mais carentes. É Lula apoiando Dilma, é Dilma apoiando Collor, e os três para o bem da gente.”



Baixe o jingle clicando em É a Dilma e o Lula apoiando Collor...


Confira programas de TV da Dilma - 26/08



Collor: Paixão pelo Povo

Agenda do Collor para hoje - 29/08 (domingo)

Manhã: Caminhadas em Teotônio Vilela, Limoeiro de Anadia e povoado Peleve (Limoeiro de Anadia)

Tarde: Caminhada em Boca da Mata

sábado, 28 de agosto de 2010

Emendas de Collor e apoio do senador ao presidente Lula garantem recursos para obras em Alagoas

Veja a seguir o presidente Lula elogiando a atuação de Collor no Senado e seu apoio ao governo federal

video

Dilma passa dos 50% das intenções de voto pelo Ibope. São 24 pontos de vantagem sobre Serra

A candidatura de Dilma Rousseff segue a marcha de crescimento sustentado nas pesquisas de intenção de votos e agora alcançou 51% (oito pontos a mais do que no levantamento anterior). Por outro lado, José Serra (PSDB) continua em queda, passando de 32% para 27%. Marina Silva (PV) oscilou de 8% para 7%. A pesquisa foi encomendada pelo jornal Estado de S. Paulo e pela TV Globo. Dilma abriu uma vantagem de 24 pontos percentuais sobre Serra. Na pesquisa anterior, eram 11 pontos. Contando os votos válidos, ela está com 59% das intenções. "A performance de Dilma já se equipara à de Luiz Inácio Lula da Silva na campanha de 2006. Na época, no primeiro turno, o então candidato petista teve 59% dos votos válidos como teto nas pesquisas", diz a reportagem do Estadão. Ultrapassagem em SP

Assim como mostrou o Datafolha, Dilma já superou Serra no estado de São Paulo (42% a 35%) e atingiu o dobro das intenções de voto em Minas Gerais (51% a 25%). Estes são os dois estados com maior número de eleitores. Se surpreende o desempenho em redutos tucanos, a liderença de Dilma no Rio de Janeiro é impressionante: 41 pontos de frente em relação ao tucano (57% a 16%). Todas as cinco regiões do país estão com Dilma na liderança da pesquisa Ibope. O destaque é o Nordeste com o triplo de votos do tucano (66% a 20%%). No Sudeste, ela vence por 44% a 30%, e no Norte/Centro-Oeste, por 56% a 24%. O cenário no Sul é o mais apertado: 40% a 35%. "Mas também entre os sulistas se verifica a tendência de crescimento da petista: ela subiu cinco pontos porcentuais na região, e o tucano caiu nove", afirma o Estadão.

Preferida entre as mulheres

Segundo o jornal, "com boa parte de sua propaganda direcionada à conquista do eleitorado feminino - dando destaque à possibilidade de uma mulher assumir pela primeira vez a Presidência -, Dilma cresceu mais entre as mulheres (nove pontos) que entre os homens (cinco pontos)". A taxa de rejeição à candidata petista oscilou dois pontos para baixo, mas se mantem praticamente a mesma desde junho, próxima dos 17%. No caso do candidato tucano, 27% afirmam que não votariam nele em nenhuma hipótese.

Fonte: com informaçõs do jornal O Estado de S. Paulo.


Agenda de Collor para hoje - 28/08 (SÁBADO)

07:30h: Caminhada na feira de Cajueiro

09:30h: Caminhada na feira de Capela

11:30h: Caminhada em Atalaia

14:00h: Caminhada em Murici

17:00h: Grande carreata no Benedito Bentes

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Algumas das várias medidas moralizadoras adotadas pelo Governo Collor


Que nenhum governo implementou, propôs, decretou e determinou à máquina estatal tantas medidas a fim de coibir o mau uso do dinheiro público, quanto o Governo Collor. Desde os primeiros momentos do seu governo, o Presidente Fernando Collor se empenhou na adoção de providências objetivando estabelecer melhores níveis de controle na atividade dos agentes públicos, bem como nas relações da administração pública com os cidadãos. Para tanto, baixou normas regulamentares e propôs ao Congresso Nacional projetos de lei visando a estatuir procedimentos administrativos claros e objetivos para os seus próprios agentes no trato com a coisa pública. Tudo dentro de padrões racionais e modernos, bem como os destinados a proporcionar ao cidadão amplo conhecimento e atuação na fiscalização das atividades dos administradores. Outras normas também foram expedidas pelo Poder Executivo em forma de Decreto ou de Projetos de Lei, encaminhados ao Congresso Nacional, aprovados e sancionados, trouxeram para a Administração instrumentos para coibir as fraudes e os procedimentos dolosos contra o Erário. Ao contrário do que fez Collor, os governos seguintes acumulam casos graves onde a coisa pública é tratada irresponsávelmente. Compra de votos para aprovar a reeleição, pagamento de rombos dos bancos privados, incluindo aí o Nacional, o Sivam, a Pasta Rosa, apenas para citar alguns. O Governo Collor foi objetivo nas medidas de combate ao mau uso do dinheiro público, a critério de exemplo, destacamos as seguintes medidas:


I) Relativos ao controle dos procedimentos da administração pública federal para a aquisição de bens e de serviços:


Decreto número 99.252, de 14.5.90, que determinou a publicidade por extrato, dos contratos de publicidade ou propaganda;


Decreto número 99.257 de I7.5.90, regulamenta a pré-qualificação de licitantes de processos para contratação de serviços de publicidade;


Decreto número 99.658, de 30.10.90, que regulamenta o reaproveitamento, a movimentação, a alienação e outras formas de desfazimento de material;


Decreto número 30 de 7.2.91, que regulamenta dispositivos do Decreto-lei número 2.300 de 21.11.86, que dispõe sobre licitações públicas;


Decreto número 449, de 17.2.92, que institui o catálogo unificado de materiais e os sistemas integrados de registros de preços e de cadastros de fornecedores na administração direta nas autarquias e nas fundações;


Projeto de Lei no 1.593, de 1991, encaminhado pe1a Mensagem número 434/91, que dispõe sobre a tutela penal da regu1aridade das 1icitações e dos contratos da Administração púb1ica;


Projeto de lei Complementar número 93, de 1991 que estabelece normas gerais de licitação e contratação e autoriza os Estados a legislar sobre questões específicas;


II) Relativo à transparência dos atos administrativos:


Decreto número 347, de 21.11.91, que determina a utilização dos Sistemas SIAFI e SIAPE no âmbito do Poder Executivo Federal;


Decreto número 436, de 28.1.92, que altera o decreto número 347191;


Decreto número 518, de 8 de maio de 1992, que dispõe sobre a adoção, pela Administração Pública Federal, do modelo de referência para comunicação e interoperação de Sistemas de Tratamento de Informação. Por esses Decretos deverão ser estabelecidos sistemas padronizados de informação na Administração Pública Federal.


III) Referente ao combate à corrupção administrativa, o governo adotou medidas efetivas como:

Aprovação da Lei número 8.027, de 12.4.90, que dispõe sobre normas de conduta dos servidores públicos civis da União, das autarquias e das fundações públicas;


aprovação da Lei número 8,429, de 2.6.92, que dispõe sobre aplicáveis aos agentes públicos nos casos de enriquecimento ilícito no exercício de mandato, cargo, emprego ou função na administração pública direta, indireta ou fundacional;
encaminhamento de projeto de lei ao Congresso Nacional, pela Mensagem número 286 de 20.7.92, que estabelece diretrizes para os Sistemas de Controle Interno dos Poderes da União, organiza e disciplina o funcionamento do Subsistema de auditoria e Avaliação de Gestão e Administração Financeira e Contabilidade do Poder Executivo.


IV) Quanto à administração de pessoal:


Neste setor, foi sancionada a Lei que tomou o número 8.112, de 11.12.90, criando o novo estatuto do funcionalismo púbIico, que passou a denominar-se "regime jurídico único";


num enorme esforço entre os Três Poderes, foi acordada a adoção da isonomia salarial entre os seus funcionários, tendo sido aprovadas as Leis números 8.448, de 21.7.92, a Lei de1egada número 13, de 27.8.92, e 8.460 de 17.9.92;


V) Na defesa do Tesouro Nacional, quando chegou-se à fúria das Medidas Cautelares, o goveno adotou as seguintes medidas:


Baixou o decreto número 526, de 20.5.92, que dispõe sobre os procedimentos Orçamentários para pagamento, pelo Tesouro Nacional, de vantagens pecuniárias concedidas por decisões judiciais não transitadas em julgado;


adotou a Lei número 8.437, de 30.6.92, que dispõe sobre a concessão de Medidas Cautelares contra atos do Poder Público.

Programa do Collor – Denúncia/Violência em Alagoas

Dilma: pesquisas mostram reconhecimento do eleitor

Na chegada a Salvador, onde fará comício com o presidente Lula, na Praça Castro Alves, a candidata à presidência Dilma Rousseff atribuiu sua vantagem nas pesquisas eleitorais ao reconhecimento da população. Segundo ela, os eleitores têm “elevado grau de consciência” da mudança vivida pelo Brasil a parte de 2003. Por isso, afirmou a candidata, dificilmente seus olhos não escapam do retrovisor. “Vira e mexe, sou acusada de olhar pelo retrovisor. Mas sabe por que eu gosto de olhar pelo retrovisor? Porque quando eu olho, eu vejo uma porção de realizações e um rosto de uma liderança fantástica que é o presidente Lula”, disse. “O meu adversário olha pelo retrovisor e não quer ver o que ele está vendo. O retrovisor dele dá direto no governo anterior.” Ela citou programas do governo como Luz Para Todos, que já atingiu 400 mil ligações na Bahia. “[O número na Bahia] representa quase o dado de todo o programa nacional do governo Fernando Henrique Cardoso.” Dilma reforçou que, apesar da larga vantagem nas pesquisas, sua campanha não subirá no salto alto. “Eleição é igual jogo de futebol. Você pode fazer o prognóstico que quiser, mas o que vai contar mesmo é a bola na rede. No caso da eleição, você pode fazer a mesma coisa, mas o que vai contar é o voto na urna no dia 3 de outubro”, comparou.

Factóide da oposição

Dilma afirmou que vai se esforçar para retornar a Bahia durante da campanha eleitoral. Ao lado do candidato à reeleição, governador Jaques Wagner (PT), ela fez uma declaração de amor ao estado: “A relação com a Bahia é de amor. E a Bahia sempre dá sorte.” A candidata lamentou as acusações infundadas feitas por seu adversário de envolvimento do PT e da campanha com a suposta quebra de sigilo de pessoas ligadas ao PSDB. Trata-se, segundo ela, de uma tentativa de afetar sua campanha eleitoral. “Acusação sistemática somente prova o desespero. Não é possível que se utilize de expediente sem prova para fazer factóides e afetar minha campanha. Nós consideramos uma calúnia feita contra nós. E a nós estranha muito toda esta historia”, disse a candidata, ao comentar a decisão do PT de entrar com novas ações judiciais contra José Serra.

Caminhada de Collor – Batalha

Programas da Dilma na TV - 24/08 – Tarde e Noite


Caminhada de Collor - Mata Grande

A Praça é do Povo...

Em clima de Carnaval para receber Dilma e Lula

Parecia Carnaval, mas, em vez de foliões, a Praça Castro Alves recebeu ontem (26), quinta-feira, milhares de militantes e eleitores de Dilma e Lula. Em vez dos trios elétricos, um palanque foi montado para as estrelas da festa. Ao som dos jingles, os baianos cantaram e dançaram como se fosse fevereiro.
Candidato à reeleição, o governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), foi direto ao ponto: convocou os baianos ali reunidos a declarar que o projeto iniciado pelo governo Lula em 2003 tem que continuar. “Para os que duvidaram que uma mulher poderia ser presidente do Brasil ou que um peão não poderia ser presidente do Brasil, temos que gritar que esse projeto não pode parar”, disse Wagner, acrescentando que a eleição de Dilma representa a quebra de um tabu. “Homens e mulheres são diferentes, mas o homem não é melhor que a mulher, nem a mulher melhor que o homem.”

Mais oportunidades

Dilma explicou para uma multidão atenta que vai dar continuidade ao projeto do governo Lula de ampliar as oportunidades para os brasileiros por meio do Prouni, que concedeu bolsas de estudo a mais de 700 mil alunos e da expansão do ensino profissionalizante, que já permitiu a construção de 214 escolas técnicas. “O nosso primeiro compromisso é com os mais pobres, com os que mais precisam. Vamos crescer distribuindo renda, gerando emprego, com educação e saúde de qualidade”, afirmou. Dilma disse aos eleitores e militantes que as pesquisas eleitorais, que apontam sua vitória no primeiro turno, não podem afetar o clima da campanha. “Aqui nesta praça quero falar uma coisa. As pesquisas podem trazer alegria, mas pesquisa nunca ganhou eleição. Vamos manter o coração quente e a cabeça clara para dizer que vamos aprofundar as conquistas do governo do presidente Lula”, pediu a candidata.

Aposta nos companheiros

Último a discursar, o presidente Lula falou da sua convicção de que Dilma, como sua sucessora, e Jaques Wagner, em mais um mandato como governador da Bahia, farão um trabalho “extraordinário”. “Hoje para mim é um dia especial e de muita alegria. Estou aqui para pedir votos para companheiros que eu acredito”, disse Lula. Ele citou as eleições de Evo Morales, na Bolívia, e de Barack Obama, nos Estados Unidos, para dizer que o mundo mudou e que o Brasil está preparado para ser governado por uma mulher. “Se já elegeram um metalúrgico, um índio e um negro, está na hora do Brasil eleger uma mulher para presidente da República. E eu tenho certeza que ela vai fazer mais e melhor do que nós fizemos.”A Praça Castro Alves inteira concordou.

Collor é aclamado no Jacintinho

Na noite desta quinta-feira (26/08) Collor realizou mais uma mega caminhada. Desta vez foi nas ruas do Peixoto e Piabas, no bairro Jacintinho, em Maceió. O povo aclamou com entusiasmo “14” para o governo de Alagoas. Veja as fotos!


Agenda de Collor para hoje - 27/08

16h: Caminhada em Japaratinga
18h: Caminhada em Porto Calvo
20h: Caminhada em Matriz do Camaragibe

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Caminhada de Collor - Olho d'Agua Grande

Clique aqui para acompanhar mais vídeos de Collor no YouTube...

Estadão e Folha não entendem humor de Lula

Só pode ser brincadeira. Os jornalões paulistas levaram a sério a piada do presidente Lula sobre fazer uma “emendinha” na Lei da Nova Defesa para ampliar seu mandato, que está chegando ao fim. Veja como a Folha noticiou: Petista diz que poderia ter feito ‘emendinha’ para esticar mandato. E ainda apontou a falsa contradição: Presidente, no entanto, sempre negou a possibilidade de haver terceiro mandato. Estadão foi na mesma linha: Lula lamenta não ter tentado 3º mandato. Dos grandões, só o Globo entendeu o chiste: Lula e a ‘emendinha’ -- Presidente, em tom de brincadeira, lamenta falta de iniciativa por mandato maior.

Vejam e ouçam o que ele disse e como disse, para avaliar o senso de humor da Folha e do Estadão:


Fonte: Blog do Planalto

Atenção alagoanos!!!

Saiu no Diário Oficial da União de hoje que Alagoas tem antecipação de R$ 200 milhões do governo federal para execução de ações de reconstrução no estado. Clique no link para conferir.




Relembrando o caso...

Diante da tragédia, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva havia convocado, dia 22 de junho, o chamado "gabinete de crise" para definir as medidas emergenciais adotadas pelo Governo Federal na ajuda aos estados de Alagoas e Pernambuco, atingidos pelas enchentes. O presidente recebeu, então, na sede do CCBB (Centro Cultural Banco do Brasil), os governadores Teotônio Vilela (AL) e Eduardo Campos (PE), além dos senadores Fernando Collor e Renan Calheiros. No dia 23/06 Lula anunciou que faria visita aos dois estados para ver de perto os estragos provocados pelas chuvas. Em Alagoas 22 municípios foram atingidos mais fortemente pelas chuvas, resultando em cerca de 70 mil desalojados, mais de 40 mil casas destruídas, 22 mortos e cerca de mil pessoas desaparecidas. Lula colocou as Forças Armadas e diversos ministérios para resolverem as situações mais emergenciais. E assim foi feito. Agora, são liberados os recursos para a reconstrução. O senador Fernando Collor, na oportunidade, disse que o presidente Lula tranqüilizou a todos ao assegurar a liberação dos recursos necessários para a reconstrução do que foi destruído pelas águas. Ele destacou a preocupação do presidente Lula com a situação.

- Infelizmente as vidas que se foram são irrecuperáveis, mas as estradas, as pontes, as casas, o presidente garantiu que irá reconstruir. Ainda não se estabeleceu valores, eu acredito, que inicialmente seriam liberados R$ 200 milhões, que é o que consta no Orçamento da União para o atendimento às catástrofes. Isso poderá ser ainda suplementados, mas neste momento, os valores não importam, o que importa e a decisão do presidente Lula de que independentemente do valor, atenderá a todos aqueles que sofreram com as chuvas – assinalou Collor.

Entre as medidas adotadas pelo Governo Federal, anunciadas naquela reunião e propostas pelo senador Collor, havia a liberação do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) dos desabrigados para a reconstrução de suas casas, a exemplo do que ocorreu nos estados do Rio de Janeiro e Santa Catarina no início deste ano, bem como a edição de uma Medida Provisória para abrir crédito suplementar.


Veja também:

Governo libera R$ 500 milhões para Alagoas e Pernambuco

Governo divulga locais para doações aos estados de Alagoas e Pernambuco

Confira programas de TV da Dilma - 21/08



Confira também:

Dilma participa de carreata pelas ruas de Rondonópolis

Dilma alerta eleitores para as promessas sem fundamento

Jornal britânico fala em “vitória retumbante” de Dilma

Dilma e você

Compromisso de governar para todos os brasileiros

Caminhada de Collor em Maceió

Alegria, animação e muita vibração na mega caminhada no conjunto Virgem dos Pobres


Agenda de Collor para hoje - 26/08

Visita aos camelôs do Centro de Maceió

Grande caminhada no Peixoto e Piabas (Jacintinho)

Você Sabia que, mesmo abortado, governo Collor foi fundamental para a modernização e melhoria do Brasil? Confira.

O quadro "Você Sabia ? " é o resultado de pesquisa realizada pela Universidade de São Paulo, por uma empresa especializadda em pesquisas e por dados oficiais fornecidos pelo Banco Central.

Você Sabia? I

Até 1989 se fabricavam 1.5 milhão de televisores por ano no Brasil, consumindo 1 hora e 40 minutos para montar cada TV. Depois da abertura de mercado durante o governo Collor, a indústria brasileira fabrica 7 milhões de televisores, consumindo 25 minutos na montagem de cada TV.

Você sabia? II
Em 1989 um televisor de 14 pol. custava o equivalente a $ 550,00 dólares. Depois da abertura de mercado, o mesmo televisor custa o equivalente a $ 300,00 dólares.

Você sabia? III

Até 1989 a Azaléia fabricava 10 mil pares de sapatos por dia. Depois da abertura de mercado, a fábrica comprou novas máquinas e, com o mesmo número de empregados, fabrica 120 mil pares por dia.

Você sabia? IV

Até 1989, com o equipamento obsoleto da indústria automobilística, cada operário montava 9 carros por ano. Com a abertura de mercado e a necessidade de competir, novas máquinas foram adquiridas. Hoje em dia cada operário monta 20 carros por ano.

Você sabia? V

Até 1989 uma bicicleta de 18 marchas custava $ 480,00 dólares. Depois da abertura de mercado passou a custar $ 128,00 dólares
Você sabia? VI

Até 1989 o povo brasileiro consumia menos de 18 bilhões de dólares por ano. Depois da abertura de mercado o consumo foi para 40 bilhões de dólares por ano, o que corresponde a 10 anos de importação de petróleo.

Você Sabia? VII

Governo Collor investiu na área da SAÚDE $ 14. bilhões de dólares. Governo FHC investiu na área da SAÚDE $ 13. bilhões de dólares.

Você Sabia? VIII

Em 1989 mil seringas custavam $ 360 dolares e no governo Collor o preço caiu para 52 dolares

Você Sabia? IX
A UNICEF elegeu os três programas de saúde pública: "Agentes Comunitários de Saúde", "Parteiras Leigas" e "Erradicação do Sarampo," promovidos pelo governo Collor como os melhores do MUNDO em 1991.
Você Sabia? X

Até 1989 o desempenho do Brasil em cobertura vacinal era considerado o pior da América do Sul, mas, durante o governo Collor, o Brasil recebeu o prêmio da ONU como o melhor da América do Sul.

Você Sabia? XI

Em 1991 o governo Collor ganhou o prêmio "Criança e paz" da UNICEF, como reconhecimento internacional pelo programa nacional de imunização.
Você Sabia? XII

Até 1989 foram vacinadas 64% das crianças de 0 a 4 anos no Brasil e durante o governo Collor foram vacinadas 97% das crianças da mesma faixa étaria .

Você Sabia? XIII

A Organização Mundial da Saúde informou que 1990, 1991 e 1992 foram os anos em que o Brasil teve o número mais baixo de doenças em crianças.

Você sabia? XIV

Durante o governo Collor houve um aumento de 60% nos recursos para os hospitais, comparado com os outros governos.

Você sabia? XV
O "Projeto Minha Gente," idealizado pelo presidente Collor, recebeu em 1993 o prêmio Projeto Modelo para a Humanidade, da ONU.

Você sabia? XVI

Governo Collor investiu com o saneamento básico $ 1 bilhão e 500 milhões de dólares. Governo FHC investiu com o saneamento básico $ 500 milhões de dólares.


Você sabia? XVII

O Governo Collor investiu no sistema HABITACIONAL $ 1 bilhão e 500 milhões de dólares. O Governo FHC investiu no sistema HABITACIONAL $ 600 milhões de dólares.

Você sabia? XVIII

No Governo Collor se plantou 38.481.9 milhões de hectares. No Governo FHC se plantou 34.388.471 milhões de hectares.

Você sabia? XIX
No Governo Collor a produção nacional de grãos subiu de 58.3 milhões de toneladas para 68.2 milhões. Com as medidas implementadas pelo governo Collor, o resultado maior só chegou durante o governo Itamar Franco, elevando-se a 79 milhões de toneladas de grãos. No Governo FHC a produção nacional de grãos caíu para 69 milhões de tonela,das ou seja, a mesma de 1992.

Você sabia? XX

No Governo Collor A DÍVIDA PÚBLICA era de $ 12 bilhões de dólares. No Governo FHC A DÍVIDA PÚBLICA é de $ 241 bilhões e 457 milhões de dólares.

Você Sabia? XXI

No Governo Collor o padrão das viagens internacionais era de 12 pessoas máximo viajando em avião comercial. No Governo FHC, utiliza-se como padrão de 100 a 150 pessoas em avião oficial, com tudo pago pelo povo.



Você Sabia? XXII
No Governo Collor o Brasil exportava para à Argentina $ 3 bilhões e importava $ 1.7 bilhão de dólares. O Brasil vendia 77% a mais à Argentina do que a Argentina ao Brasil. No Governo FHC o Brasil exporta para a Argentina $ 700 milhões e importa $ 1.3 bilhão de dólares. O Brasil vende 90% a menos para a Argentina do que a Argentina para o Brasil.

Você Sabia? XXIII

Até 1989 a produtividade industrial era de 1.4% ao ano. No Governo Collor a produtividade subiu para 7.6% ao ano.

Você Sabia? XXIV

Até 1989 o brasileiro que fazia viagens internacionais, tinha que sair com dinheiro vivo para pagar suas despesas, correndo todo o tipo de risco. Em 1990 o então presidente Collor fez acordos internacionais e, pela primeira vez na história do país, os cartões de crédito brasileiros começaram a ser aceitos em qualquer parte do planeta.

Você Sabia? XXV
Até 1989 nenhuma empresa brasileira possuía o certificado internacional de qualidade ISO 9000. Uma vez que não existia a ameaça de competição internacional, as empresas mantinham o nível de qualidade muito baixo. Com a abertura de mercado implementada pelo governo Collor, 11341 empresas tem hoje o certificado de qualidade ISO 9000.

Você Sabia? XXVI
Em 1989, no final do governo Sarney, a inflação era de 90% ao mês e os preços estavam congelados. Em 1992, no final do governo Collor, a inflação era de 27% ao mês e os preços estavam liberados.

Você Sabia? XXVII

No governo Sarney o Brasil decretou a moratória. No governo Collor o Brasil renegociou e começou a pagar a dívida externa.


Você Sabia? XXVIII

Até 1989 e a partir do governo FHC, o orçamento apresenta déficits mensais. Durante o governo Collor o orçamento apresentou mensalmente, sem falhar nenhum mês, um superávit.

Você Sabia? XXIX
Até 1989 as empresas estatais detinham o monópolio do óleo, da navegação, das telecomunicações e da energia. Depois do governo Collor a cara do Brasil mudou, acabaram-se os monópolios, começou a era da competitividade e da qualidade, que gerou preços mais baixos.

Você Sabia? XXX

Até 1989 os computadores existentes no mercado brasileiro eram quatro (4) gerações atrasadas aos utilizados no resto do mundo. Com a abertura de mercado implementada pelo goveno Collor, os brasileiros passaram a ter acesso aos mais modernos computadores existentes no mercado internacional.
Você sabia? XXXI
O governo Collor determinou que os empregados das empresas estatais a partir da privatização teriam seus empregos garantidos , passariam a ser donos de 10% das cotas, como também teriam direito a uma vaga na mesa diretora.

Você Sabia? XXXII

Foi durante o governo Collor que as companhias de mineração de ferro tiveram lucro, após 15 anos .

Você Sabia? XXXIII

Em 1989 o pagamento do funcionalismo público correspondia a 5.3% do PIB. No governo Collor baixou para 3.7% do PIB. Hoje em dia é de 5.6% do PIB, o maior dos últimos 10 anos.





Você sabia? XXXIV

O Governo FHC tem uma média de 112 greves por mês. O Governo Collor teve uma média de 50 greves por mês.

Você sabia? XXXV

Até 1989 a produtividade indústrial nacional teve um aumento de 0,4% ao ano. Depois das reformas implementadas pelo Governo Collor a produtividade industrial passou a ser de 13% ao ano.
Você sabia? XXXVI

Até 1989 a Sharp produzia 14 televisores por empregado. Depois da abertura de mercado implementada pelo governo Collor, a Sharp passou a produzir 70 televisores por empregado.

Você sabia? XXXVII


Durante o governo Collor, uma média de 115 mil estudantes foram beneficiados com o crédito educativo e foram distribuídas 16 mil bolsas de estudo.

Você sabia? XXXVIII

Foi o governo Collor que promulgou a Convenção Internacional dos Direitos da Criança.

Você sabia? XXXIX

Foi o governo Collor que sancionou o novo Estatuto da Criança e do Adolescente e incorporou à legislação brasileira os príncipios jurídicos contidos na Convenção acima citada.



Você sabia? XL

Foi o governo Collor que extinguiu a FUNABEM e instituiu a Fundação Centro Brasileira para a Infância e a Adolescência.
Você sabia? XLI


Foi o governo Collor que elaborou o mais audacioso Plano Nacional de Combate à Violência contra a Criança e o Adolescente.
Você sabia? XLII


Foi o Governo Collor que criou o Ministério da Criança, órgão destinado a coordenar todas as atividades de proteção ao menor no Brasil.


Você sabia? XLIII

Foi o Governo Collor que sancionou lei que criou o Conselho e o Fundo Nacional da Criança e do Adolescente.

Você sabia? XLIV

No Governo Sarney, foram assentadas 1,395 mil famílias em média por mês. No Governo Itamar, foram assentadas 533 mil famílias em média por mês. No Governo COLLOR, foram assentadas 1,417 mil famílias em média por mês.
Você sabia? XLV

No Governo Collor, o Banco do Brasil só registrou recordes positivos, só SUPERÁVITS. Veja os números em milhões de dólares:

Governo Collor


1990 SUPERÁVIT 293.100 milhões
1991 SUPERÁVIT 252.000 milhões
1992 SUPERÁVIT 446.800 milhões


Governo Itamar


1994 SUPERÁVIT 128 milhões

Governo FHC

1995 DÉFICIT -4.373 bilhões
1996 DÉFICIT -7.243 bilhões

Você sabia? XLVI

Você Sabia que a dívida externa privada, que corresponde a 53% da dívida externa brasileira, aumentou 120% com o Governo FHC ? Veja abaixo a evolução da dívida externa privada:


  • Governo Collor 1992 US$ 42,512 milhões


  • Governo Itamar 1993 US$ 60,965 milhões


  • Governo Itamar 1994 US$ 71,801 milhões


  • Governo FHC 1995 US$ 93,832 milhões

Você sabia? XLVII

Você sabia que o crescimento da produtividade indústrial duplicou no Governo Collor ? Durante o governo Sarney o crescimento era de 3 % Durante o governo Collor o crescimento foi de 7.3 %

Você sabia? XLVIII

Você sabia que a Rede Pública perdeu 6 mil leitos depois de Collor? No governo Collor o Brasil, através do SUS, dispunha de 498 mil leitos, ou 3,32 vagas por 1000 habitantes. No governo FHC são 400 mil leitos, ou 3,03 vagas por 1000 habitantes. Ou seja menos 8,73% do total.

Datafolha confirma: Dilma 20 pontos à frente do tucano


Candidata de Lula aparece com 49% das intenções de voto, contra 29% do tucano, seu principal adversário. E já lidera em SP, RS e PR

Pesquisa do Datafolha divulgada na madrugada hoje (26/08) mostra aumento da vantagem de Dilma Rousseff e o fortalecimento da hipótese de vitória já no primeiro turno. Em relação ao levantamento do último dia 20, a candidata abriu 20 pontos percentuais de frente e passou de 47% para 49% das intenções de voto. Serra (PSDB) desabou de 30% para 29%; Marina Silva (PV) continua estável em 9%. Contando os votos válidos, Dilma tem 55% dos votos e venceria a eleição no dia 3 de outubro. Os eleitores que ainda não sabem em quem votar ou não responderam permanecem em 8%, e os votos brancos e nulos, em 4%. Encomendada pelo jornal Folha de S. Paulo e pela Rede Globo, a pesquisa tem margem de erro dois 2 pontos percentuais e foi feita nos dias 23 e 24 com 10.948 entrevistas em todo o país.


Liderança em SP e RS

Dilma deu uma virada em redutos eleitorais da oposição, como São Paulo e Rio Grande do Sul. "Em São Paulo, Estado governado por Serra até abril e por tucanos há 16 anos, Dilma saiu de 34% na semana passada e está com 41% agora. O ex-governador caiu de 41% para 36%. Na capital paulista, governada por Gilberto Kassab (DEM), aliado de Serra, ela tem 41% e ele, 35%", diz reportagem da Folha de S. Paulo. As constantes visitas aos gaúchos também renderam bons resultados a Dilma. Enquanto ela subiu de 35% para 43% no Rio Grande do Sul, o tucano José Serra caiu de 43% para 39%. "Quando se observam regiões do país, a candidata do PT lidera em todas, inclusive no Sul. Na semana passada, ela estava tecnicamente empatada com Serra, mas numericamente atrás: tinha 38% contra 40% do tucano", afirma a Folha de S. Paulo.

Rejeição ao Tucanato

O cenário para um eventual segundo turno é de uma vantagem cada vez mais folgada de Dilma, de 19 pontos percentuais. Segundo o Datafolha, a candidata passou de 53% para 55%. Na contramão, Serra baixou de 39% para 36%. Também positivo é o resultado na pesquisa espontânea. "Quando os eleitores não escolhem os nomes de uma lista de candidatos, Dilma foi a 35% contra 18% de Serra. No levantamento anterior, os percentuais eram 31% e 17%, respectivamente", afirma a Folha de S. Paulo. Outro dado que mostra a consolidação da tendência favorável a Dilma é a taxa de rejeição do candidato do PSDB. Se a candidata é rejeitada por 19% dos eleitores, Serra tem 29%, acima dos 27% medidos na semana passada. A pesquisa está registrada no TSE sob o número 25.473/2010.

Veja também:

Aprovação a Lula chega a 79% e atinge novo recorde

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Collor fará caminhada no conjunto "Virgem dos Pobres"

A campanha de Collor se intensifica nas ruas de Alagoas. Os carros de som estão em toda Maceió, anunciando que às 19h o senador estará no conjunto Virgem dos Pobres para mais uma grande caminhada do 14! Vale a pena conferir!

Vitória no primeiro turno? Parece que sim!!!


terça-feira, 24 de agosto de 2010

Sarney reúne mais de 20 partidos na inauguração do Comitê Pró-Dilma no Amapá

Por Cléber Barbosa

O presidente do Senado Federal, senador José Sarney (PMDB-AP), inaugurou hoje (24) em Macapá o primeiro Comitê Suprapartidário Pró-Dilma do país. O evento produziu um documento assinado por líderes partidários, integrantes da bancada federal e até dois dos principais candidatos a governador do Estado. Feliz, Sarney conclamou a todos para garantir a maior votação proporcional para a candidata petista e assim reivindicar tratamento diferenciado para as demandas do Amapá no futuro governo dela.
O Comitê foi idealizado pelo próprio Sarney e fica localizado no Centro da cidade, na Rua Tiradentes. Lá, militantes e dirigentes de todos os partidos da base aliada ao governo do presidente Lula poderão encontrar não apenas material de campanha, mas agendar reuniões e outros eventos para dar visibilidade à candidatura de Dilma Rousseff. Entre os presentes ao evento estava o ex-governador Waldez Góes (PDT), que é candidato a senador, o atual governador Pedro Paulo Dias (PP), o senador Gilvam Borges (PMDB-AP), o prefeito de Macapá Roberto Góes (PDT), além de deputados federais, estaduais e vereadores do Amapá.

Falando aos jornalistas, José Sarney disse ter certeza de a candidata Dilma Rousseff sabe exatamente dos problemas do Amapá, pois participou decisivamente como ministra dos grandes projetos trazidos para o Estado. “O Amapá conseguiu dar saltos significativos para o seu desenvolvimento nos últimos anos, graças à união da classe política e a receptividade que o presidente Lula nos deu. Portanto, queremos dar continuidade a tudo isso no governo da futura presidenta Dilma”, argumentou Sarney, sob efusivos aplausos da militância.
O ex-governador Waldez, que lidera as pesquisas de intenção de votos para o Senado, lembrou que Dilma foi decisiva como ministra das Minas e Energia e depois como chefe da Casa Civil, para os projetos de extensão do Linhão de Tucuruí até Macapá, para consolidar a construção da ponte binacional sobre o Rio Oiapoque, as hidrelétricas de Santo Antônio e a de Água Branca. “Lanço aqui um desafio para todos nós, que é dar à futura presidente Dilma a maior votação proporcional que ela tiver em todo o país”, disse Góes. Ao final do evento, Sarney comparou o grupo a uma seleção dos melhores. “Está aqui o time da Dilma e do Lula”, bradou o decano do Senado Federal.

Fernando Collor lidera pesquisa com 38% dos votos

Senador venceria disputa se eleições fossem hoje; Ronaldo Lessa ficaria em 2º lugar, seguido por Teotonio Vilela Filho

Fonte: Gazeta de Alagoas - Carla Sequeira

Se as eleições fossem hoje, o ex-presidente da República Fernando Collor (PTB) ganharia a disputa pelo governo de Alagoas com 38% dos votos, de acordo com a pesquisa realizada ontem, pelo Instituto Gape, em municípios de todas as regiões do Estado. Em segundo lugar viria o ex-governador Ronaldo Lessa (PDT), com 23% da preferência dos eleitores. Só na terceira posição apareceria o atual governador Teotonio Vilela Filho (PSDB), somando 16% do total de votos. Mário Agra (PSOL) teria 1% da escolha dos eleitores. Já os outros candidatos não pontuaram.A pesquisa foi realizada após a primeira semana de exibição do guia eleitoral no rádio e na televisão e mostra que ainda é alto o número de eleitores indecisos. No universo de 1.055 pessoas entrevistadas, 2% disseram que votariam nulo; 13% responderam que não sabem em quem vão votar e 6% preferiram não opinar.As entrevistas realizadas durante a segunda-feira, dia 23, indicam também que ainda é incerto o 2º turno em Alagoas. Para haver 2º turno é preciso que a soma de todos os votos válidos seja maior que a quantidade de votos conquistada pelo primeiro colocado. Como a margem de erro da pesquisa do Instituto Gape é de 3 pontos, para mais ou para menos - com nível de confiança de 95%-, a soma dos votos que teriam Ronaldo Lessa, Teotonio Vilrla e Mário Agra ficariam no mesmo patamar que o número de votos garantido por Fernando Collor.

Leia mais...

Collor recebe comenda Arnon de Mello dos vereadores de Maceió

Collor recebeu na manhã desta terça-feira (24) a comenda Arnon de Mello, na Câmara de Vereadores de Maceió. A comenda tem o nome do pai de Collor, foi proposta pelo vice dele, o vereador Galba Novaes (PRB), aprovada por unanimidade em abril de 2008 e só entregue hoje. "Não foi entregue antes por causa da agenda", disse Galba. O presidente da Câmara, Dudu Holanda (PMN), chamava Collor de "presidente" e repetia a frase: "Collor está fazendo o seu caminho de volta", disse.

CNT/Sensus: Dilma dispara e atinge 17,9 pontos de frente


Dados apontam vitória da petista no primeiro turno, confirmando a tendência evidenciada em levantamentos anteriores


A candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, ampliou a vantagem em relação ao adversário tucano José Serra em novo levantamento CNT/Sensus, divulgado nesta terça-feira. Pela pesquisa, a presidenciável petista tem 46% das intenções de voto, o que lhe daria a vitória já no primeiro turno. Segundo colocado na disputa, o rival tucano José Serra teria 28,1% das intenções de voto se a eleição fosse hoje. Com os números de hoje, o Sensus mostra a tendência de vitória de Dilma no primeiro turno, assim como já projetaram o Datafolha, Vox Populi e Ibope. já que possui 55,3% dos votos válidos, superando a soma dos demais adversários, que juntos respondem por 44,7%. Dilma cresceu mais de 4 pontos em relação à pesquisa anterior, realizada entre os dias 31 de julho e 2 de agosto. Na época, a petista tinha 41,6%. Serra, por sua vez, registrou queda desde a última rodada, quando contabilizava 31,6%.
Leia mais...

Agenda de Collor para hoje - 24/08

Recebe comenda na Câmara de Vereadores de Maceió

Concede entrevista ao programa Conversa de Botequim

13 e 14 na cabeça!!!

Durante encontro da ANJ, Dilma defende a liberdade de expressão



Dilma discute propostas para Segurança Pública



Milhares de eleitores recebem Dilma em Vitória (ES)

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Esquenta apoio dos alagoanos ao presidente Collor

Assista ao clipe e ao 3º programa com a participação especial dos eleitores de Collor. Campanha pegou fogo e contagia a população alagoana. “Obrigado pelo apoio! É agora que Alagoas vai ter um governo voltado para o povo!”, comentou emocionado o ex-presidente. Confira...



video

Clique aqui para acompanhar mais vídeos de Collor no YouTube...


Na fábrica da Mercedes, em São Bernardo do Campo (SP), Dilma reitera seu compromisso com trabalhadores

O Blog do Collor no Gilberto Amaral


Clique em Gilberto Amaral para conferir

Agenda de Collor para hoje - 23/08 (segunda-feira)

No sábado (22/08) Collor foi recebido pelo povoado Lagoa Azeda e pelas cidades de Jequiá da Praia, Piaçabuçu e Penedo. De Piaçabuçu, o senador saiu em carreata até Penedo, onde foi acolhido com entusiasmo por milhares de pessoas. Para hoje, segunda-feira, há caminhadas em Pão de Açúcar, Olho d’Água das Flores, Carneiros, Maravilha e o povoado São Cristovam. O homem não para.

domingo, 22 de agosto de 2010

Datafolha: Dilma venceria hoje em primeiro turno

Após as indicações do Ibope e do Vox Populi, agora é a vez do Datafolha mostrar que cresceram as chances de Dilma Rousseff vencer a eleição presidencial em primeiro turno no dia 3 de outubro próximo. Segundo o instituto, a candidata já alcançou 54% das intenções de votos válidos (desconsiderados os brancos e nulos). O Datafolha divulgou hoje o levantamento, feito ontem, que aponta Dilma com 47% das intenções, bem à frente de José Serra do PSDB (30%) e Marina Silva do PV (9%). A vantagem da candidata dobrou em relação ao levantamento realizado entre os dias 9 e 12 de agosto, quando a petista estava com 41%, o tucano tinha 33% e a candidata verde registrava 10%. São três motivos apontados pelo Datafolha para a ampliação da liderança: influência da TV, votos das mulheres e desempenho melhor na região Sul. "Os que viram o horário eleitoral alguma vez desde que começou, na terça-feira [dia 17 de agosto], são 34%. Entre os que assistiram a propaganda, Dilma tem 53% e Serra, 29%", diz a reportagem do jornal Folha de S. Paulo. Os diretores do Datafolha, Mauro Paulino e Alesandro Janoni, são categóricos sobre o peso da TV no cenário atual: "A TV prova mais uma vez seu poder de alcance e penetração nos mais diversos estratos da população brasileira, inclusive naqueles onde o acesso à informação é raro. Oficializadas as candidaturas, a cobertura das eleições na mídia, especialmente na TV, se intensificou".

Mulheres e Sul

No entanto, o movimento mais forte ocorreu entre as mulheres. Na pesquisa anterior do Datafolha, havia empate técnico de 35% entre Dilma e Serra. Agora, a candidata abriu simplesmente 12 pontos percentuais à frente: 43% contra 31% de Serra. No segmento dos homens, ela tem uma vantagem ampla de 52% contra 30% do tucano. Nos três estados do Sul, o Datafolha mostra agora um empate técnico de 38% para Dilma e 40% para Serra. Há um mês, o tucano tinha uma liderança de 45% a 32%. A pesquisa de ontem do Datafolha ouviu 2.727 eleitores. As intenções de voto em branco, nulo ou nenhum são de 4%, e os indecisos, 8%. A margem de erro é de dois pontos percentuias para mais ou para menos.

Leia também:

Vox Populi aponta grande vantagem de Dilma.

Ibope: Dilma pode vencer no primeiro turno.

Dilma discute propostas para Segurança Pública

Programa TV - 21/08 - Noite


Programa TV - 21/08 - Tarde


Collor é recebido com entusiasmo por feirantes

Fernando Collor foi recebido pelos feirantes do Mercado da Produção, na Levada (Foto: Janaina Ribeiro)

Na sexta-feira, dia 20, às 07h, Fernando Collor foi recebido pelos feirantes do Mercado da Produção. Acompanhado pelo seu candidato a vice-governador Galba Novaes (PRB), a chapa da coligação ‘O Povo no Governo’ percorreu todas as bancas e visitou também o Mercado do Artesanato. Durante esta sexta-feira Collor ainda faz caminhada nas cidades de Ouro Branco, Poço das Trincheiras e Dois Riachos e encerra o dia com carreata saindo da Cambona até o Rio Novo.

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Programa da Dilma - 19/08 - Noite

Trote sobre visita de Collor a hospital causa alvoroço em Alagoas

Odilon Rios - Direto de Maceió

A informação de que o senador Fernando Collor (PTB)visitaria o Hospital Geral do Estado, a maior unidade pública de saúde de Alagoas que atende pelo SUS, causou alvoroço, nesta terça-feira (17), entre partidários do governador Teotonio Vilela Filho (PSDB). A suposta visita foi informada através de telefonema anônimo para a direção do hospital, por volta das 9h30min.
Médicos e enfermeiros se organizaram para receber Collor e temia-se que o senador trouxesse televisões e rádios para supostamente usar as imagens e áudios no horário eleitoral gratuito. A unidade é conhecida em Alagoas pela superlotação de pacientes nos corredores.
"O secretário de Saúde, Herbert Motta, soube da visita e ficou esperando uma posição. Ele não apareceu", disse a assessoria do secretário. Motta publicou uma portaria liberando a visita de políticos ao hospital, sem entrar com a imprensa ou assessoria.
O candidato a vice de Collor, o vereador de Maceió, Galba Novaes (PRB), negou a visita, que inclusive não constava na agenda de campanha."O senador estava completamente afônico e desmarcou seus compromissos para ficar em casa e participar de uma entrevista à noite na TV Gazeta", disse. A TV Gazeta é afiliada a Rede Globo e realiza sabatinas com os candidatos a chefia do Executivo Estadual.
"Nunca se falou sobre isso, nem ninguém entrou em contato com o hospital informando disso. Até porque a falta de materiais e de médicos naquele hospital é conhecida por todos, basta acessar aos jornais. E esse material a gente já tem. Isso foi boato", explicou. Collor deve retomar sua agenda de campanha amanhã.

Fonte: Portal Terra

Programa da Dilma na TV - 19/08 – Tarde

Dilma rebate declarações de Serra e defende liberdade de imprensa

Da Redação

Em discurso na tarde desta quinta-feira (19/08), a candidata à Presidência pelo PT, Dilma Rousseff, rebateu declarações feitas pelo tucano José Serra e defendeu a liberdade de imprensa. Na parte da manhã, Serra afirmou que o PT era uma ameaça à liberdade de expressão. “Meu conceito começa na pele. Liberdade de expressão e opinião, para mim, é no Brasil não ter cadeia por liberdade de opinião, por manifestação política, por direito de greve, pelo fato de os estudantes poderem fazer manifestações e passeatas. Há tantas coisas que hoje parecem normais e que a minha geração não viveu”, afirmou Dilma, durante o 8º Congresso Brasileiro de Jornais, no Rio de Janeiro. De acordo com a candidata, o povo brasileiro tem o dever ético de se comprometer com a democracia. “Prefiro críticas estampadas do que o jornal tendo que estampar na primeira página receita de bolo ou texto do Camões, apesar de eu gostar do Camões”, disse, lembrando o artifício utilizado pela imprensa durante o regime militar. A Empresa Brasil de Comunicação (EBC), gestora da TV Brasil, também reagiu às críticas feitas por Serra. Em seu discurso, o tucano afirmou que o governo criou a TV Brasil para servir de instrumento de poder para um partido. “Como diretora-presidente da EBC, estranho as declarações do candidato que, recentemente, participou de uma série de entrevistas com presidenciáveis na TV Brasil, confirmando a observância dos princípios de isenção, apartidarismo e isonomia na cobertura da campanha e dos candidatos, normas igualmente observadas em toda a programação da TV Pública, das emissoras públicas de rádio e pela Agência Brasil”, rebateu a presidente da EBC, Tereza Cruvinel, por meio de nota.

Do Comunique-se com informações do Estadão.

Leia mais...

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Agenda de Collor para amanhã - 20/08 (sexta-feira)

Agenda 20/08

07h: Caminhada no Mercado da Produção (Maceió)

10h: Caminhada na cidade de Ouro Branco

12h: Caminhada na cidade de Poço das Trincheiras

14h: Caminhada na cidade de Dois Riachos

19h: Carreata saindo da Cambona até o Rio Novo (Maceió)

Dilma no debate do UOL (18 de agosto)

Se você não assistiu ao vivo neste blog, assista agora aos principais trechos

Clique aqui para assistir outros trechos...

Agenda do Collor para hoje - 19/08 (quinta-feira)

Reunião com lideranças políticas

Dilma é a continuação das transformações de Lula

Lula adesão



6 vezes Dilma

Collor 14 - O Governo é do Povo - 1º Programa

O senador Fernando Collor de Mello utilizou-se de estatísticas e levantamentos que expunham Alagoas em situação crítica: “Alagoas é o único estado onde o desemprego aumentou, onde aumentou o número de homicídios, a miséria e a pobreza absoluta. Temos o pior indicador de mortalidade infantil. Uma vergonha”, expôs o candidato, garantindo que solucionaria o problema. Na televisão, o tempo concedido ao candidato Fernando Collor foi aproveitado divulgando depoimentos da população dedicando apoio à sua candidatura. Um espaço também foi dedicado para que seu candidato vice-governador, o atual vereador Galba Novaes, falasse sobre o senador. Galba comentou, inclusive, acreditar que o impeachment sofrido por Collor teria sido também em decorrência da discriminação contra os nordestinos, e de medidas efetuadas em sua presidência que, por defenderem o consumidor, terminaram por desagradar empresários com forte influência política à época. Collor afirmou que, ao antecipar decisões e por excesso de confiança, terminou por cometer erros que se tornaram acusações, levando-o aos processos judiciais que o tiraram do poder. Em seguida, faz uma provocação. “Acho que meus algozes deveriam também aprender com a Justiça, porque eu passei por todos os processos e fui inocentado de todas as acusações e, mesmo assim, continuam a me admoestar”.

Um bom diálogo...

Meu comentário:

Collor completa 61 anos, envolvido em nova disputa eleitoral

Vicente Limongi Netto: “Meu forte abraço, minha amizade e minha solidariedade, ontem, hoje e sempre, para o grande brasileiro, o ex-presidente e senador Fernando Collor, que ontem, dia 12, fez 61 anos de idade. Com vigor e determinação, sempre trabalhando pela coletividade. Com o mesmo inabalável espírito público dos demais cargos que ocupou, prefeito, deputado federal, governador e Presidente da República. Gostem ou não gostem os decaídos, parasitas, desinformados e ressentidos de plantão. Saúde para ele. Um dia a História fará justiça a Fernando Collor de Mello”.

Comentário de Helio Fernandes:

Collor é um dos mais polêmicos personagens do país. Sofreu impeachment político, no Supremo foi absolvido por unanimidade. Você, Limongi, que não se aproveitou do governo dele (nem de ninguém), não deixa esquecerem seu aniversário. E Collor, que foi tudo pelo voto direto, enfrenta mais uma eleição: novamente para governador das Alagoas.

Vicente Limongi Netto (resposta):

Hélio: esperei pacientemente passar o rosário de destemperos e ressentimentos de alguns, mesclado com a lucidez e a crítica sadia de outros tantos, apenas para citar, diante da mesquinharia e sordidez do ser humano, palavras do filósofo Olavo de Carvalho, no livro que escreveu sobre Arthur Schopenhauer:”O mais desprezivel dos homens é aquele que considera que a intensidade de seu ódio é prova da veracidade de sua crença”.

GiGolô da patifaria

Novo ataque de sordidez do gigolô da patifaria, Arnaldo Jabor. Nada escapa da sua pena ordinária e covarde. Desta feita insulta Lula,Dilma e os ex-presidentes, Sarney, Itamar, Collor e FHC.O calhorda Jabor precisa urgente comprar um espelho. Suas sandices passaram do limite do bom senso. Não passa de um reles irresponsável, invejoso, recalcado e frustrado. Jabor é uma gorda ratazana dentro de um terno engomado.

Collor: o Governo é do Povo

O senador Fernando Collor de Mello utilizou-se de estatísticas e levantamentos que expunham Alagoas em situação crítica: “Alagoas é o único estado onde o desemprego aumentou, onde aumentou o número de homicídios, a miséria e a pobreza absoluta. Temos o pior indicador de mortalidade infantil. Uma vergonha”, expôs o candidato, garantindo que solucionaria o problema. Na televisão, o tempo concedido ao candidato Fernando Collor foi aproveitado divulgando depoimentos da população dedicando apoio à sua candidatura. Um espaço também foi dedicado para que seu candidato vice-governador, o atual vereador Galba Novaes, falasse sobre o senador. Galba comentou, inclusive, acreditar que o impeachment sofrido por Collor teria sido também em decorrência da discriminação contra os nordestinos, e de medidas efetuadas em sua presidência que, por defenderem o consumidor, terminaram por desagradar empresários com forte influência política à época. Collor afirmou que, ao antecipar decisões e por excesso de confiança, terminou por cometer erros que se tornaram acusações, levando-o aos processos judiciais que o tiraram do poder. Em seguida, faz uma provocação. “Acho que meus algozes deveriam também aprender com a Justiça, porque eu passei por todos os processos e fui inocentado de todas as acusações e, mesmo assim, continuam a me admoestar”.