quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Lula e Collor juntos representam o amadurecimento político do Brasil

Fernando Collor disse a verdade. Lula segue, com sucesso e com melhorias, as diretrizes econômicas do governo delle. Assim como, em alguns aspéctos macroeconômicos, também fez FHC. Por diversas vezes, Collor soube reconhecer no que acertou e no que errou no seu governo. Errou no trato político com o Congresso. Acabou golpeado e não teve como dar continuidade ao que queria. Lula, hoje, tem consciência disso e vem sabendo negociar, como deve ser na democracia. Collor acertou nas diretrizes gerais de sua política econômica modernizadora e a preocupação com o social. Nem FHC nem Lula foram burros em desconstruir isso. Pelo contrário, tiveram o mérito da continuidade no que é essencial. Há poucos dias, Lula agradeceu não ter ganho em 89, pois considera que poderia ter feito bobagem. Mostrou amadurecimento político e coragem em também dizer a verdade, reconhecendo que Collor tinha um programa melhor naquele tempo, embora ambos fossem, na época, pouco experientes. Quer dizer que os dois maiores líderes políticos nacionais, os mais populares dos últimos 21 anos, amadureceram, convergiram. E, naturalmente, isto é bom para o País e para os brasileiros. Não é por outra razão que estão juntos hoje, preocupados com o interesse nacional. Os sectarismos e preconceitos foram superados pela razão e a pela experiência. Sei que a ira dos desapontados e decaídos patrulheiros cairá sobre Collor por ter a grandeza e a coragem de destacar o trabalho do atual Chefe da Nação. Mas não importa. É preciso que se escreva a legítima história política brasileira com fatos e não com traços de mágoas e ressentimentos.

5 comentários:

  1. Collor presidente!!!!

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia o blog. Ficou legal. Vou divulgar na rede.

    ResponderExcluir
  3. O Collor amadureceu sim, Assim como o Lula. Isto é muito bom. Parabéns pelo comentário.

    ResponderExcluir
  4. Lucy Granja Almeida17 de agosto de 2010 10:51

    A abertura teve início com o Collor. Quem, aliás, nunca gostei pela arrogância. Talvez coisa da idade. Mas tenho que reconhecer. Temos um Código do Consumidor, graças a ele. Temos um Estatuto da Criança e do Adolescente graças ao Collor.

    ResponderExcluir
  5. Quero concordar com os amigos deste debate. Relamebnte, hoje, temos computador, micro ondas, bicicletas modernas e baratas, brinquedos eletrênicos, etc... Temos dezenas de marcas de televisão. A brastemp e a cônsul, que mandavam no pedaço, continuam, mas tiveram que se modernizar. Se estamos aqui debatendo na Internet, isto foi graças a decisão corajosa de Collor por ter acabado com a maldita “reserva da informática”. Hoje até quem mora na favela tem computador.

    ResponderExcluir